Contacts

92 Bowery St., NY 10013

thepascal@mail.com

+1 800 123 456 789

O sector açucareiro desempenha um papel vital na economia moçambicana, ocupando a posição de maior empregador industrial do país. Essa posição, no entanto, mais do que prestígio, traz consigo responsabilidades que passam necessariamente pela sua contribuição o desenvolvimento sustentável das comunidades onde as companhias estão inseridas, bem como a preservação do meio ambiente.
É nesta senda que a indústria açucareira tem apostado no envolvimento activo nas comunidades em que actua, a fim de construir parcerias duradouras e garantir que os benefícios do seu sucesso sejam partilhados de forma inclusiva e equitativa, através de acções de responsabilidade social e ambiental que incidem principalmente nas seguintes áreas:

Saúde – nesta área, a maioria das contribuições da indústria açucareira é direccionada para o desenvolvimento de um melhor sistema de saúde, com especial atenção para os cuidados de saúde da mulher, dos jovens e das crianças em situação de vulnerabilidade.

As acções levadas acabo incluem:

  • Construção e expansão dos centros de cuidados de saúde primários;

  • Fornecimento de equipamentos de maternidade e treinamento em assistência durante o parto;

  • Investimento em medidas comunitárias de controlo e planeamento familiar;

  • Fornecimento de medicamentos e disponibilização de tratamentos médicos e medicação;

  • Reforço das formas de mobilidade mais rápidas para que as comunidades consigam chegar aos hospitais em situações de emergência;

  • Compra de ambulâncias e de equipamentos;

  • Campanhas de despistagem do HIV, assim como fornecimento de medicação e tratamentos para combater o HIV/SIDA;

  • Sensibilização aos trabalhadores e comunidade sobre saúde e bem-estar, prevenção e testagem voluntária sobre HIV/SIDA;

  • Apoio na manutenção da residência do médico do Hospital Rural de Xinavane.

  • Apoio na manutenção do hospital rural de Xinavane.

  • Aquisição de 2 ar condicionados para o Hospital Rural de Xinavane.

  • Investimentos em terras e recolha de sementes para plantação de plantas indígenas e medicinais que sirvam de alternativa aos medicamentos de custo elevado.

  • Instalação de um Posto de Isolamento no Hospital Rural de Xinavane no contexto de prevenção e combate a Covid-19;

  • Apoio no fornecimento de água e energia para o funcionamento desta unidade sanitária, bem como manutenção das infra-estruturas; Distribuição de quites de apoio para o controle da pandemia aos distritos onde a empresa tem as suas acções, Manhiça Magude e Moamba, incluindo o Hospital Local.
    Para além destas acções, a indústria tem colaborado com governos locais para fornecer serviços essenciais de saúde, tanto para seus funcionários quanto para a comunidade local.
    Oferece aconselhamento e testes voluntários de HIV para funcionários e membros da comunidade. Os membros seropositivos têm direito a cabazes alimentares (Cesta básica) mensal que ajudam muito a aliviar o empregador e a família dos desequilíbrios nutricionais.
    Implementação de um programa de controle da malária no bairro residencial e na localidade vizinha de Maciana, num raio de 10 km, abrangendo uma população de cerca de 20.000 habitantes.

Educação – na área de edução, a indústria açucareira tem apostado em apoiar a edificação de infra-estruturas escolares, nomeadamente: novas salas de aulas, alojamento para os professores e no financiamento para a manutenção das infra-estruturas escolares;

A reabilitação e modernização de escolas nas comunidades são também algumas das acções têm sido levados a cabo. Na senda desses projectos, algumas escolas beneficiam de electrificação, facto que permite a introdução de aulas em horário nocturno e programas de literacia para adultos. As escolas que beneficiaram com este tipo de intervenção: Xinavane, Mucombo, Ncolo, Magude, Mafambisse, Lamego e Marromeu.
As acções a área de educação incluem apoio em computadores (Escolas secundárias de Xinavane e de Magude, e escola comunitária da Santa Rita), sendo 10 para cada escola;

Apoio em material escolar, incluindo pastas e material desportivo para crianças da localidade 25 de Setembro, na celebração do 1º de Junho, no posto Administrativo de Xinavane.
Treinamento de 10 estudantes do posto administrativo de Xinavane, em cursos profissionais tais como: Electricidade, Mecânica Industrial, Serralharia e Agricultura.

Protecção ambiental – nesta área a aposta tem sido principalmente no apoio na componente de água e saneamento do meio. A indústria teve acções directas, para o bem-estar das comunidades, nos itens abaixo alinhados:

  • Reabilitação da drenagem no bairro Novo Ngonhamane,
  • Gestão de resíduos;
  • Gestão energética;
  • Gestão hídrica;
  • Monitorização das emissões de dióxido de carbono e de enxofre;
  • Protecção da terra e biodiversidade.

Desenvolvimento económico – apoio e assistência na implementação de:

  • Reabilitação da drenagem no bairro Novo Ngonhamane;
  • Instalação de 26 tambores de lixo nas vias públicas de Xinavane.
  • Sistemas de produção sob contrato;
  • Pequenas empresas locais; e
  • Aumento da produtividade dos agricultores através da transferência de competências;

Oferta de combustível à Esquadra da Polícia local de Maragra e ao Comando da Polícia Distrital de Manhiça, ao Posto Administrativo de Calanga e Machubo;

Outras iniciativas

  • Manutenções rotineiras das represas para o beberamento de gado em Chichuco;
  • Manutenção do campo de futebol 11 da vila sede do Distrito de Magude;
  • Distribuição de papas instantâneas enriquecidas às comunidades dos três distritos;
  • Maragra também fornece eletricidade a uma mesquita local na área de Galane, em torno da propriedade Maragra e do acampamento 2.
  • Capacitação de jovens activistas na prevenção de acidentes rodoviários com as crianças que puxam a cana dos trilhos de transporte;

A APAMO e os todos os actores da indústria do açúcar em Moçambique reconhecem e assumem que a busca por um desenvolvimento sustentável não é uma opção, mas uma obrigação moral e ética, pelo que é seu dever garantir que as futuras gerações possam desfrutar de um ambiente saudável e de uma sociedade justa.